Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

extremos

Quero o amor
correndo nas veias
pulsando no peito
inundado entre os dedos

Você em mim é a própria promoção
dos extremos

Mas eu não te pertenço
E você não tem comigo
contrato de posse:
somos apenas oencontro imperfeito
do desejo, do prazer, da necessidade
e da satisfação.
No entanto,
te conheço e quero para além
do toque,
da mão e da boca sobre o corpo - membros em
ereção.

Mais prossigo a querer-te sob panos
e sobre colchões amaciados pelo
sentimento-paixão
carnes em ebulição constante
(de Platão me empenho a distância)

Você tem o dom de em mim promover
extremos:
se chuva - tempestade
se vento - furacão
quando sol - deserto
quando inverno - nevasca e avalanches.
Tudo em você beira o
Absurdo
em mim:
se pinceladas - borrões surrealistas
se canções - harmonias de Stravinski
se palavra - poesia.

Você provoca em mim os mais
estranhos dos movimentos:
o último gole da taça de Baco,
o último golpe da espada de Aquiles,
o início encantado do olhar de Apolo,
sem contar os perigos de medusa e
os labiríntos de Minos.


paulo vanna
Enviado por paulo vanna em 24/01/2006
Reeditado em 31/01/2006
Código do texto: T103311


Comentários

Sobre o autor
paulo vanna
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
8 textos (127 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/04/21 22:10)