Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia Industrial

Vejo seus olhos escuros
E neles a noite e suas estrelas
Em seu olhar me curo
E me alegro só por vê-la

E em teus cabelos
Perco-me nas ondas castanhas
Pois ao vê-lo
Perco-me em beleza tamanha

_________ és bela
Como o luar de uma lua prata
É como uma vela
Que me incendeia e me mata

Sinto em teu perfume
O cheiro, por mim, mais esperado
Como algo que eu fume
Como tem de fumar um drogado

_________ te amo
Como nunca mais hei de amar
Toda noite te chamo
E não agüento de tanto esperar
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 27/05/2006
Código do texto: T163853
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 32 anos
246 textos (26905 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/03/20 04:50)
BOI (Luciano Alencar)