Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Violeta.

Violeta doçura
Cultivo sua ternura
Aqui onde vive
Em meu coração
Te vejo todos os dias
Morrer pela falta de sol
Do teu vazo eu lhe tiro
Arrasto você para luz
Onde posso cuidar-lhe
Te trato com a envergadura
Da asa de um pavão
Sua beleza é rara porem
Muito delicada ao toque da
Minha mão, eu respeito
Tudo em você
E assim você sorri
Feliz tão plena de sonhos
Sendo assim
Todos os dias eu te
Alimento de esperanças
Molho sua face
Onde tua alegria
Desce pelo teu caule
Livremente respira tua paz
Te ponho na janela
Onde sente o viver
Te olho até o dia amanhecer
Mais quando dormi um dia
Olhei para janela e tu partiste
Minha musa se foi
Assustado aflito eu fiquei
Desnorteado e perdido
Me coloquei a procurala
E quando a baixo no chão
Olhei minha linda violeta
Morta ela estava ao chão
Caida machucada
Sem vida
Fiquei triste
Sem entender
Meu espelho se quebrou
Partiu meu coração
O tempo a levou
Ela se foi para sempre.

Á alma é barata
Enviado por Á alma é barata em 18/12/2009
Código do texto: T1983694

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Á alma é barata
Suzano - São Paulo - Brasil, 33 anos
162 textos (4907 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/02/20 04:35)
Á alma é barata