Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A solidão

Concreta como os pingos da chuva
A solidão.

Sem ti,
Não é apenas estar sem ti.
Não há palavras do tamanho
desta saudade.
Há sim um país imenso em mim,
E só o teu abraço
Seria fronteira no meu corpo!
Empalidece o louro
Nos meus cabelos,
E há um crepúsculo
Anoitecendo nos meus olhos,
Como quem arrefece
Em verdes mares
Dos mais fundos.
Tua imagem
Ficou esquecida em mim,
Estagnou na minha alma
Em ouro.
E nunca mais houve sol
Neste céu.
Meu corpo é um pássaro
Com uma asa quebrada;
Um mendigo
Ébrio de um mal noturno.
Pensar em ti
É um mar inquieto,
Lambendo minhas areias;
Vento ondulando searas
No meu cabelo.
Todos os teus beijos
Se fundiram nos meus lábios.

Hoje,
Eu queria ser
Apenas uma mulher
Em teu abraço.


Anabela Bingre de Négrier
Enviado por Anabela Bingre de Négrier em 26/05/2011
Código do texto: T2994205

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anabela Bingre de Négrier
Ponta Porã - Mato Grosso do Sul - Brasil
18 textos (1703 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 16:18)
Anabela Bingre de Négrier