Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Infinito Amor

Era como uma chama acessa,
Pequenos ladrilhos de paixão.
O aveludar de tua pele
Conduzia, enlouquecia
As extremidades de meu leito.
Pergunto apenas
ao amante do destino incerto:
- És tu, meu grande amor?
E o silêncio... mudo e sombrio
Representa-te na omissão
De tua incerteza.
Insisto, prossigo, almejo:
- És tu, meu grande amor?
O repousar de tua resposta
Fica inválida nos sorrisos de ontem.
Tua presença “inpresente”
Faz-me, traz-me...
Um ponto, um momento...
Lágrimas matinais e noturnas...
Vespertinas...
Cretinas...

E ainda ouso em afirmar.
Amo você!
Fábio Aiolfi
Enviado por Fábio Aiolfi em 14/06/2011
Reeditado em 19/07/2014
Código do texto: T3034816
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Aiolfi
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil, 29 anos
113 textos (66554 leituras)
5 áudios (847 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 10:19)
Fábio Aiolfi