Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem escrúpulos.

A fonte do desejo.
O corpo que é sedento sofre de solidão,
Mentiras são os teus olhos,
Um olhar isento de senso.
 
Ninguém é tão especial assim,
Qual o sentido dos seus medos?
Sou subversivo, mais não nego,
E você? Mente na frente do espelho

Me olha assim, mas é igual ao que sou,
Eu sou um mentiroso nojento, mas você mentiu também!

Cospe os seus medos encima do meu corpo,
E eu? O que tenho com isso?

Você não vale a pena...




 

Ângelo de Draco
Enviado por Ângelo de Draco em 02/12/2006
Código do texto: T307356
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ângelo de Draco
República da Macedônia, 69 anos
6 textos (203 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 15:21)