Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aquela Canção...

Aquela suave canção... soava bela...
Como as tardes mornas de verão...
Resplandecia aquela canção singela...
Como a acariciar meu rosto, minha mão.

Soava como um rito de profundo amor,
Ecoava doce pelo azul do céu infinito...
Como acarinhando o mundo, cada flor...
Como quem traz da paz o veredicto...

Ela soava, fremia como etéreas asas,
Num quê de afetuoso acalanto...
Transmutando sentimentos em brasas,
Espalhando emoção por todo o canto.

Trazia sorrisos... fustigava a saudade,
Bordava sonhos realizáveis e bonitos...
Mesclando tudo com sabor de felicidade
Espalhando um frisson inaudito...

Aquela suave canção... soava bela...
Como a colorir todos os seres da Terra,
Mansamente... adentrava pela janela
Como belo senhor de cravo na lapela.

Soava tão insistente... tão delicada...
Que o mundo parou para ouvir e bailar.
Com aquela melodia terna e apaixonada...
Todos amantes voltaram a sonhar e amar!

Bela canção!... Que bela canção aquela!...
Ela estará sempre no meu coração...
Adentrando com mil sonhos a minha janela,
Fará do meu céu escuro, uma constelação!

A bela canção irá me seguir, acompanhar...
Tocar maviosa nos recônditos do meu peito
Porque hoje... agora... sei o que é amar!...
E o amor... é sempre grandioso e perfeito!

Mary Trujillo
11.09.2011
 
Respeite os direitos autorais
Mary Trujillo
Enviado por Mary Trujillo em 29/09/2011
Código do texto: T3248982

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Trujillo
São Paulo - São Paulo - Brasil
387 textos (26565 leituras)
41 áudios (1851 audições)
8 e-livros (1174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/06/19 03:41)
Mary Trujillo