Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não pude evitar...


Não pude evitar, apaixonei-me!
O que será de mim agora não sei!
Não tive chance de defender-me,
Lançou-me à sua sorte, e nem lutei.

Agora temo, pois desse amor nada conheço,
E pensar que agora sou submisso,
Eu, que podia tudo, agora estremeço,
Incapaz de reagir, de lutar contra isso.

Mas é tão bom, ao mesmo tempo tão ruim,
Estou à mercê de meu coração,
O temor é compensado por esse amor sem fim,
Um sentimento vivo que agora há em mim,
Onde não existem regras, só existe paixão.
Não me detenho diante dessa ilusão,
Tudo que me pedires terá o meu sim.
Angelo Poeta
Enviado por Angelo Poeta em 29/01/2007
Código do texto: T362225
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Angelo Poeta
Curitibanos - Santa Catarina - Brasil
199 textos (38702 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 11:25)
Angelo Poeta