Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMAS DE AMOR

LÁGRIMAS DE AMOR



Lágrimas frementes de uma mulher no passado.
Visão onírica que su'alma ainda em vão ostenta;
Fascínio louco que na lembrança tem guardado,
O amor-criança que seu egro coração alimenta.

Na vastidão do seu líbito vejo-o tão desgraçado,
Por nutrir esperança que julgo dúlcida tormenta,
Festival do supérfluo a conduz ao emaranhado;
Dos sentimentos heus enleados na cata sedenta.

Infernal escopo que torna o encanto profanado,
Do esbelto corpo que a Natureza a contempla
Conquista outra desfaz seu intento desesperado,
Para na memória seja a renúncia uma ementa.

E com ampla consciência absolver o condenado.
Dos tantos espinhos sejam flores a vestimenta!

Rivadavia Leite
Rivadávia Leite
Enviado por Rivadávia Leite em 08/07/2012
Código do texto: T3766376


Comentários

Sobre o autor
Rivadávia Leite
Vila Velha - Espírito Santo - Brasil
222 textos (4654 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/07/21 16:38)
Rivadávia Leite