Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando eu era anjo

Quando eu era anjo,
tinha um par de asas.
Não para o vôo,
para a ascensão do verbo,
para a flutuação da alma.
Eu falava a linguagem dos eleitos
e, louca, era criança
na concepção do amor.
Transpunha meus limites
quando em êxtase tangia
a eternidade dos amantes;
quando tinha o céu nos olhos
e dormia sobre plumas
numa nuvem de algodão.
Quando eu era anjo,
tinha um par de asas,
e o dom do amor;
a divindade passageira
no milagre da unidade.
Partiu-se minha asa esquerda,
a do coração,
o encanto derivou
para a condição humana
dos que existem sem viver
e eu cai da minha nuvem
por não ter sustentação.



Hevelyn
Enviado por Hevelyn em 13/02/2007
Código do texto: T379401

Comentários

Sobre a autora
Hevelyn
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
19 textos (874 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 02:46)
Hevelyn