Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SI (S)


A alma se inclina
e em estado de alerta
acende sem ser concreta
O pensamento, agora sentimento
Abraça um momento sem definição

Corpos transparentes
Exalando sensações
Descansam faíscantes
Dentro de si (s)

Há uma luz que insiste em viver
No âmago das cavernas
Das nossas cabeças
Iluminando com fúria
As chuvas e os raios que
crescem nos tropeços das fugas

Sem tempo para as paisagens
Descanso ofegante em seus carinhos,
Somente carinhos

Na pressa absorvo o tempo
Como um veneno líquido
Que me destrói lentamente
Na medida em que insisto em viver

Nem o reflexo no espelho
Nem as fotografias me definirão
As coisas principais
ficaram presas na memória

Exatamente agora!
não sou eu nem mais, os traços
de quem escreve.
Lázaro Ferreira
Enviado por Lázaro Ferreira em 23/02/2007
Reeditado em 07/06/2008
Código do texto: T390784
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Lázaro Ferreira
Salvador - Bahia - Brasil
62 textos (4860 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 06:21)
Lázaro Ferreira