Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minhas Asas de Pedra - Desafio de 30 Minutos

Este é um desafio/exercício, um texto escrito em 30 minutos, com um tema predefinido, neste caso dois temas "Sofá" e "Asas de Pedra". E mais 5 minutos para pequenas alterações e correções.
____________________________________________________________

Agora estou, estatelado no sofá.
Tenho asas, mas não posso voar.
Asas de anjo, mas fujo da regra,
Porque são asas pesadas, asas de pedra

Esse é o amor incorrespondido.
Soldado valente, porém ferido,
Isso, sim, é padecer no paraíso
Quem dera alcançar o teu sorriso.

Minha mente tola e obtusa,
Minha falta de tento e de jeito,
Assim fui minha própria medusa,
Não pude enxergar meu defeito.

Agora estou entregue à perdição,
Pobre anjo, exilado eu estou de ti,
Condenado à eterna e dura solidão,
Impotente, apesar de alado, te vi partir.

Sim, assim como parti seu coração.
Eu me envergonho, e já não nego,
Como desdenhei do que tinha na mão?
Contudo, ainda não sossego.

Me debato como peixe fora d'água,
Ainda assim, simplesmente me afogo,
Me afogo em minha própria mágoa,
Contudo, espero que tu voltes logo.

"Ó tola eperança", grita meu raciocínio,
Mas a este não dou mais ouvido,
Este já me enganou em outro feito,
Por isso, essa voz eu rejeito.

Sim, este anjo não sossega,
Grito até rasgar meu pulmão:
"Vem quebrar a camada de pedra,
Das asas do meu coração."
Cayyan
Enviado por Cayyan em 10/01/2014
Reeditado em 10/01/2014
Código do texto: T4643929
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Cayyan
Pindamonhangaba - São Paulo - Brasil, 29 anos
59 textos (6554 leituras)
1 áudios (72 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 06:49)
Cayyan