Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dê-me a mão

De tempos em tempos a gente morria pra tentar se ver
De horas em horas a gente corria para tentar viver
De logo em logo a gente queria, podia, tentava até morrer

Não faz assim
Não chora não
Venha pra mim
Meu coração

Fique aqui
Dê-me a mão
Se não sorri
Meu perdão

Então não saia de perto
E deixe o teu peito aberto
Ouça o que eu lhe digo
Terás o meu amor sempre contigo.
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 05/10/2005
Reeditado em 09/08/2007
Código do texto: T57016
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
246 textos (27072 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/20 12:54)
BOI (Luciano Alencar)