Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Captura

agarrei o tempo
de ter tempo
sem tempo
de te amar

olho-te nua
sem limites
nem condição alguma
apenas olhar-te
fixamente
tão fixamente
que as mãos descem
a tua pele
e ao rosto voltam
sem palavras
nem conversas
apenas as mãos
percorrem subtis
o teu calor
e me estrangulas
as nádegas
contra a púbis

agarrei o tempo
de ter tempo
sem tempo
de te amar
e agora
que fazes
ao tempo
capturado

José Manuel Marinho
Enviado por José Manuel Marinho em 06/10/2005
Código do texto: T57383


Comentários

Sobre o autor
José Manuel Marinho
Portugal
39 textos (1930 leituras)
1 e-livros (36 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/08/20 18:02)
José Manuel Marinho