Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sede de amar


Por que não me sais da cabeça?
Habitas meus pensamentos noite e dia?
Nem sei mais o que fazer.
Só penso em te querer.
Amar-te.
Ser tua.
Este desejo fulmina em minhas veias,
Faz meu sangue fervilhar,
meu corpo estremecer.
Na   ânsia de querer-te.
Perco-me na fantasia.
Minha mente viaja com meu corpo.
Que  lateja de desejo.
Desejo que me incendeia,
Invade meu leito,
E então te encontro
feito um lobo faminto em noite de lua cheia,
na espreita da presa para atacar,
para desvendar  minha intimidade,
Revelar meus  segredos,
Arrastando-me para a luxúria.
Então suspiro...
Bom viajar neste delírio.
Sentir mil emoções.
Ser tocado por tuas mãos ávidas.
Sentir o toque dos seus dedos.
Quero então sua boca.
Sugando meus lábios,
No beijo embriagador.
Quero sua língua  passeando pelo meu corpo.
Sentir teu corpo ardente por sobre o meu,
Levando-me a delirar,
Fazendo-me mulher,
Fêmea,
Incendiando-me de desejo.
Levando-me a explodir de êxtase.
Saciando minha sede,
Matando meus desejos.
Assim, nesta viagem de emoção,
De Luxúria,
Tesão.
Dou asas à imaginação
Corro para teus braços.
Tiro minha roupa.
Deito em tua cama.
Convido-te  a sentires emoção.
Bom te amar
Enfim  saciar.
Esta sede.
Que tenho de te amar.
Iolanda Brazão
Enviado por Iolanda Brazão em 21/08/2007
Código do texto: T616767


Comentários

Sobre a autora
Iolanda Brazão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
346 textos (33067 leituras)
3 áudios (634 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/04/21 04:33)
Iolanda Brazão