Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Artífice

Por vezes tenho a nítida impressão
que vens ditar-me, ao ouvido,
o que escrevo;
que murmuras na harmonia
da chuva timbrando-se
na pauta dos telhados.

Percebo-te a voz dissimulada
na inquietação sonora da palmeira;
meu nome a gritar em tua boca
quando o vento desordena
a tessitura do silêncio
ou teus lábios declamando
com a brisa no cipreste.

Eu não passo de um artífice
a moldar o que transcreves,
um ourives da palavra
que só lavra o que avias.
Eu sou só um tradutor
do encanto que me causas
desaguando em vocábulos
o esplendor que se acumula.

Tu compões a partitura
que o amor dedilha em mim.
Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 25/08/2007
Reeditado em 25/08/2007
Código do texto: T623782

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (86110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 12:42)
Vaine Darde