Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ACORDE DE AMOR

Hoje sou só tua...
Toma-me
E
Toca-me

Permite-me que te sinta

Em cada suave
Dedilhar dos teus dedos
Que se prendem no roço
Das minhas cordas

Abraça-me
Aconchega-me
Fecha os teus olhos
E deixa que a emoção te guie

Sente-me...
Tu bem sabes
Que vibro
Em cada novo acorde
Da música que fazemos

Olha
Vê!

Somos nós
Fundidos num só
E
Suspensos
Por um sorriso
Na clave de sol

Luamor




Bon Jovi - Livin' on a Prayer

http://www.youtube.com/watch?v=NHTAYsNEJ6s



=========================================

*****Espetáculo ficou a interação que ganhei do poeta mestre
Trovador das Alterosas, Realmente meu amigo querido, um deslumbre ficou
e trouxe mais brilho a minha página, obrigada, Amei! Show!
@@@


Uma é um polo negativo
Eletrificada já no cio.
Outro é o polo positivo
Dá fogo se encosta o fio.
 
Aí tem que deixar queimar
Se transforma em um vulcão,
Nem bombeiro pode apagar
Quando o fogo é de paixão.
 
É o amor procurando o amor
Com o carinho irresistível,
Que só ameniza todo o calor
Quando acaba o combustível,;

Trovador das Alterosas


========================================

OBS: Pra quem não sabe, “Patch Adams”, o ator Robim Wiliams vai ao encontro da poesia. Justamente em uma das cenas mais emocionantes do filme, quando ele se despede da sua namorada, Robin Williams lê os tercetos do “Soneto XVII”, do livro “100 Sonetos de Amor”, de Pablo Neruda. Esse soneto, tão poderoso como muitos outros do autor, tem um valor fortíssimo, com a premissa do amor incondicional. O escritor chileno, que na humilde (mas belíssima) intenção de homenagear sua amada Matilde, ensina ao mundo que para amar, basta o mais puro sentimento.

Soneto XVII

Não te amo como se fosses rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
amo-te como se amam certas coisas obscuras,
secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva
dentro de si, oculta a luz daquelas flores,
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo
o apertado aroma que ascendeu da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo diretamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

senão assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

Pablo Neruda
Luamor
Enviado por Luamor em 07/04/2018
Reeditado em 12/04/2018
Código do texto: T6302331
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luamor
São Paulo - São Paulo - Brasil
1057 textos (80005 leituras)
17 áudios (874 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 22:05)
Luamor