Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aviso aos navegados


Tua ausência me preenche
Noite dia
Noite agonia
Vejo-te barco afastando
Sumindo de meu apogeu

Quem sou eu?

Remo partido
Coração navegado
Alma içada
Velas ao vento

Ao relento,
em meu entardecer,
faço de conta que não é comigo
água no umbigo
faz-me padecer

Ondas me enjoam
Gaivotas me assistem
Navego às cegas
Dou conta de horizontes a me rodear
Assim que me esqueço
Te lembro e grito:

Sou homem ao mar!
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 26/10/2005
Reeditado em 21/01/2014
Código do texto: T64072
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 63 anos
199 textos (9260 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/20 14:24)
leandro Soriano