Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ONDINA

Ondina... chamaste o mar?
Mas o mar não veio...
Não é por não responder ao teu chamar;
É porque é velho e feio.

Ondina... falaste para o vento?
E o vento que respondeu?
Uivou com maus modos e descontente?
É claro... o vento sempre assim viveu.

Ondina... colheste as flores?
Guarda-as o tempo que elas viverem
E esperemos que vivam como elas as nossas dores
Mas que perdurem nossas alegrias sobre as que tiveram.

Ondina... pegaste no meu coração?
Mas meu coração já não está quente..
Nem o mar, nem o vento, nem as flores o reverão...
Vieste tarde e eu vivi intensamente.
Gilberto Cardoso
Enviado por Gilberto Cardoso em 22/09/2007
Código do texto: T663846

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto Cardoso
Portugal, 48 anos
91 textos (2874 leituras)
1 e-livros (54 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 07:28)
Gilberto Cardoso