Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tenho um Amor Aquí num Cantinho de Mim - parte I

Estou agarrado no Amor Universal.
Ungüento mágico único que me alivia.
O Amor homem aqui dentro aperta pequeno.
Defesa de minh'Alma se livrando do mal.
Amo agora sem exceção, antes que tardia,
Até aquele infeliz que por acaso me lança veneno.

Na rua salpicada de gente de todos os tipos,
Uns sérios, outros sujos e alguns felizes,
Emaranhados em seus mundos isolados,
Gritos, motores, murmúrios e apitos...
Uns no caminho, outros em deslizes
Vivos quase mortos desacordados...

Quanta carência chama meu coração sem voz.
Quantos olhos nas janelas da Alma me abanam.
Quantas lágrimas grudadas em sal pede um lenço.
Dezenas de ex-a-mim-indiferentes seres a sós
Choram quietinhos suas mazelas e emanam
Seus gemidos e suas dores ao mundo que pertenço!

Meu corpo não é meu neste cenário dolorido.
Minha mente como pode vagar sem compromisso?
Meu coração não pode bater pra si mesmo
Percebendo as lamúrias deste povo sofrido!
Não posso viver amando e ficar omisso
Dando passos, sorrisos soltos, assim a esmo!

Meu corpo pede a corrida e Om-Yoga.
Minha mente acelerada pede a Meditação.
Meu coração abastecido pede espaço,
A Deus, o caminho a seguir roga.
Fecho os meus olhos viventes em oração.
Minha respiração me leva a seu compasso.

Meu sentir expande a todos os lados.
Meu corpo denso estático permanece.
Procuro no "entrecenho" concentrar,
Busco deixar todos meus pensamentos calados,
Sentindo meu coração quente na prece
Esperando o que no meu ouvido, Deus irá falar.

A todo instante só tem uma imagem
Que aparece na tela mental e insiste.
Vejo-a dinâmica em lindo colorido a brilhar
Tento não olhar, mas não tenho coragem.
Meu coração mostra um cantinho triste
Escondido de tudo eu não quero mostrar!

Amo a todos com muita intensidade.
A felicidade deste amor me permeia.
Mas tenho um amar bem diferente.
Amar a qualquer um da humanidade
É tudo o que nossa Alma anseia,
Mas tenho um Amor que arde aqui latente...

No cantinho ele fica me aquecendo
Faz parte do que é o Amor Universal,
Porém essa energia que é bem profunda
Já era pra aos poucos eu ir esquecendo.
Mas é presente como no mar está o sal.
Nas profundezas de meu Ser ela abunda!

Percebo na meditação, que me tranqüiliza,
Essa força do amor que me movimenta,
Que me dá vida, ânimo e me fortalece.
Percorre por dentro, em todas as veias desliza,
Me dá o alento, a esperança, me sustenta.
O motivo de estar vivo aqui estabelece...

Mas a mente burra que em pensamentos
Desencontrados mergulha num labirinto
Como poderá de forma clara me mostrar?
O que de fato aqui dentro me trás movimentos?
Que aumenta em grau e tamanho o que sinto?
Como esse intelecto quadrado e reto vai me explicar?

continua............
Leon del Bargo
Enviado por Leon del Bargo em 28/09/2007
Reeditado em 28/09/2007
Código do texto: T672731

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e seu email leondelbargo@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leon del Bargo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
204 textos (12775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 05:18)
Leon del Bargo