Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEZEMBRO

Meus passos sem direcão.
Vou a nenhum lugar.
Falso!
Vou caminho de você.
Local sempre aberto, para mim.

Ali junto ao melhor,
de todos, esconderijo
onde a paz espiritual
junta -se com o prazer
e, um manantial me banha.

Banha- me uma vez.
Duas vezes.
Incontáveis mais e outras,
sem que eu possa
parar o fluxo, apenas consumir.

Vivir com vocês é
estar próximo
aos limites do Bem
à realização varonil,
a loucura desmedida que até dana.

Quando estaré?
Aí, nesse local, em você?
No inverno vindouro,
quem sabe numa ruptura
do tempo na primavera cercana.
Angelyto
Enviado por Angelyto em 16/09/2019
Código do texto: T6746537
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Angelyto
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 59 anos
194 textos (2851 leituras)
11 áudios (154 audições)
10 e-livros (225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/19 09:16)
Angelyto