Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ESCURIDÃO DO POÇO

E A ÂNSIA DE AMAR SE FEZ GIGANTE... A ÂNSIA DO MAIS...
E A ALMA EM PEDAÇOS QUIS SOCORRER
E SALVAR O ÚLTIMO SUSPIRO
NADA! NÃO CONSEGUIU. NÃO CHEGOU A TEMPO.
ERA TARDE. DEMASIADAMENTE TARDE!
E ELA SE FOI PARA VIVER COM OUTROS,
COM AQUELES QUE NÃO CONHECEMOS.
SEM TEMPO DE ESCOLHA, DE PALAVRAS,
DE CANTOS, DE SORRISOS, DE DORES.
SEM CHALEIRAS QUENTES, FERVENDO,
TALVEZ UMA CHALEIRA DE FLÔRES DE TODAS AS CÔRES.
DESENCOMPATIBILIZOU-SE DESTE MUNDO,
SEM TEMPO DE AMAR, DE COMPLETAR.
SEM CHANCE DE SEQUER ENCHER SEU COPO,
GOTA A GOTA, DEVAGAR COMO QUERIA,
COMO SONHAVA...
E O MÊDO TORNOU-SE FIEL A INSÔNIA,
FIEL AO ESCURO DAS MEDITAÇÕES
EM RUAS DESERTAS, TRISTES...
E AO OLHAR A PENUMBRA,
OS CÁLICES TRANSBORDAM AINDA A TUA EXISTÊNCIA,
TÃO MÁGICA, TÃO PRESENTE,
TÃO MISTERIOSAMANETE FIXA
NO PROFUNDO MUNDO QUE SANGRA
NA INÉRCIA DO MEU EU
POSSO VÊ-LA NA LUZ QUE VEM DO CÉU,
PENETRA ATRAVÉS DA JANELA E VEM FEITO ESTRÊLA
POUSAR SOB A CABECEIRA DA MINHA CAMA,
ONDE REPOUSO MEU CORPO INERTE
DESTA AUSÊNCIA DE VOCÊ!!!

MAR TOTH
Toth
Enviado por Toth em 30/09/2007
Reeditado em 04/10/2007
Código do texto: T675334

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Toth
São Paulo - São Paulo - Brasil, 60 anos
2 textos (33 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 06:56)