Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DUAS ALMAS EM UMA.











Nunca na minha imaginação, eu conceberia a idéia, de que pudéssemos sentir como se uma pessoa estivesse dentro do nosso coração constantemente, fazendo este acelerar, e bater descompassadamente, é assim quando eu a avisto em um momento apropriado, e de uma maneira tão forte que até me faz suar, um suor gelado.


Como seria maravilhoso se todos os relacionamentos começassem pela amizade, pois através desta, estamos sempre trocando confiança, respeito e reciprocidade, e ao mesmo tempo, tendo a certeza que ouviremos conselhos ou orientações de cunho verdadeiro, bem intimo e tão intenso e muito mais inteiro.


Tem que existir dentro do autentico relacionamento, uma amizade gostosa como fortalecimento, uma cumplicidade, uma forma espontânea e natural, além de sincera, pois é fundamental. Tratando-se de um Amor recheado de afeição, se torna pra lá de especial. Mas é preciso que exista uma reciprocidade verdadeira, nesta relação.


Podemos com isso, sempre controlar o ritmo desse convívio, pois percebemos quando há uma mudança, um vestígio, de que o sentimento dessa pessoa está diferente. Ficamos então imanentes, na obrigação de que mesmo sendo prudente, tentar fazer a pessoa refletir a respeito do acontecimento, se por um lado você quer amenizar qualquer que seja o sofrimento dela (dele) e por outro lado pode significar a necessidade de correr um grande risco a essa penetração na sua intimidade.


Sempre existirá um cenário bastante auspicioso, pelo fato de que são dois corações a estar envoltos de modo tão contundente e harmonioso em sensibilidade, essa, já instaurada nesta relação. O grande fator da durabilidade de uma união prende-se ao lado amigo, pois este sentimento é que nos faz sentir a dor do outro, até com mais intensidade.


Ai, queremos logo mandar sinais da nossa solidariedade, e corremos o grande risco de acabar sendo mal interpretado, e até futuramente, erroneamente, ser também incompreendido. A sabedoria da vida nos mostra, que a sensibilidade, a ponderação, a verdade, a confiança, e coisa e tal, que depositamos em uma verdadeira relação, estas extrapolam as raias da nossa segurança sentimental.


Precisamos, portanto sempre ficar atentos, confiantes e maduros para aceitar um não delicado, que assim, vai continuar permitindo o comprometimento adequado, do nosso coração à outra pessoa.


Mas, é claro que sempre existira o risco de não sermos compreendidos, mesmo que não estejamos exigindo uma reciprocidade, no sentimento que ora está exposto em nós através da nossa felicidade a essa pessoa Amada. Seja por que os dois podem não estar por inteiros nessa relação de afeto, e convenhamos, pois isso com certeza vai machucar um, ou até os dois e isso é certp.


É preciso que o ritmo dessa relação não tenha uma mudança repentina, que defina se tem que haver pelo menos um sinal de que não haverá um sentimento diferente, principalmente, se pelo menos um dos dois, pretende que continue assim. Certamente haverá uma desordem, uma decepção, e a amizade, é quase certo que vai desandar para o fim. E os rompimentos se dão principalmente pela perda da confiabilidade.


De todo modo, eu penso que se existe um problema, e que este vai causar conflito e dor, é melhor uma das partes se afastar para se recompor, para não machucar a outra. Mas como fazê-lo? Pois é fato que um coração pode estar mais envolvido emocionalmente, e de forma tão categórica e envolvente, e esta situação tão frágil de sensibilidade, faz correr o risco de perdermos algo tão caro para nós, com relação à outra pessoa, que é essa amizade.


Não existe uma possibilidade de consultarmos o nosso coração, pois ele se apresenta inquestionável nessa paixão, neste caso, e jamais aceitará uma observação, que venha contrariar o seu sentimento. E tentar questioná-lo, é por certo relevante, ele sempre é convicto nas suas escolhas e acolhimento, ele vai enxergar além de si mesmo, pois quando ele investe em um romance, e essa paixão quando se alia a amizade, ele vai se avistar sempre mesmo estando fora do alcance.

 “Duas Almas em Uma”.



Marcus Paes
Enviado por Marcus Paes em 15/01/2020
Código do texto: T6842224
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Marcus Paes
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
5424 textos (45554 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/01/20 23:58)
Marcus Paes