Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poeminha Malandrinho

Para escrever esse poeminha malandrinho servi-me do teu carinho
Da sensação que causa o teu beijo no meu cangote
Nas tuas mãos a fazer-me fricotes
E deixar-me assim, acesa e perdida de mim .

O balbuciar de palavras obscenas, aquelas que criam cenas
Lançando ideias recheadas de volúpia
Coisa maluca, que nos impele ao cio
De perder-se em brincadeiras nessa cadência…


Selvagem, acordo as estrelas convidando-as a partilhar esse momento
Cheio de intenso prazer até o amanhecer
Quando o sol beija a lua e tu te vestes para teu dia
Eu aqui nua no teu leito, espero-te mais uma vez ao anoitecer.

Compondo versinhos  como esses
Rindo do que se passou na noite anterior
Sentindo ainda teus beijos molhados em minha nuca
Hum, isso é o bom de viver é o gozo do amor!
Wanda Ayala
Enviado por Wanda Ayala em 10/10/2007
Código do texto: T688039

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Wanda Ayala-www.recantodasletras,.uol.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Wanda Ayala
Portugal
425 textos (37103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 04:47)
Wanda Ayala