Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Proximidade

Quase pouso os olhos lá nos vales
Quase sinto o cheiro da campina
Gela já na pele o refrescar dos ares
E o vento traz um aroma que fascina

Vejo ao longe, o verde que se espraia
Deitam borboletas em flores espalhadas
Pássaros sem fim, fazem cantar a várzea
Verdejam estes olhos, de pupila iluminada.

Sorte ter os campos rugindo feito mares
Sorte desse peito, pulsando os teus olhares
Largo o universo que desponta nessa hora

Tudo te insinua e te carrega ainda
Tudo reverbera sons que trazem vida
Entre eles teu perfume e tua voz de outrora.
Sônia C Prazeres
Enviado por Sônia C Prazeres em 13/10/2007
Código do texto: T692771

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Sônia C. Prazeres www.soniaprazeres.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sônia C Prazeres
Santos - São Paulo - Brasil, 60 anos
178 textos (8573 leituras)
15 áudios (1757 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 08:52)
Sônia C Prazeres