Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATRÁS DOS CORTINADOS DA JANELA

Vi-te amor
olhei-te e vi-te.
Eras tu atrás dos
cortinados da janela.
 
E dos teus olhos lindos
desprendeu-se
uma pérola
de encanto singular.
Vi-te chorar!
 
Eu disse adeus,
adeus, querida!
E tu não disseste nada
não falaste
porque não podias falar...
 
Não mais te vi
nem para além
das cortinas baças
da janela.
Nunca mais...
 
Mas nesta longa
e cruel eternidade,
tens sido sempre tu
a dona dos meus sonhos
e dos meus pensamentos
todos.
 
És a base e o cume
dos meus desejos,
a razão das minhas
alegrias, poucas;
o conforto das minhas
amarguras, tantas!
És tu p'ra quem eu vivo
e viverei!
 
Porque hei-de
encontrar-te outra vez
atrás dos cortinados
da janela,
e hei-de ver-te a chorar
mas de alegria...
 
E hei-de abrir a janela
e contemplar-te
sem o entrave
dos cortinados baços,
e cingir-te ao meu peito,
p'ra sempre presa
à teia dos meus braços!









Leiria, Portugal
Orlando Caetano
Enviado por Orlando Caetano em 17/10/2007
Código do texto: T698205

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orlando Caetano
Portugal
172 textos (15919 leituras)
26 áudios (2971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 23:26)
Orlando Caetano