Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FINGIDA

Vou devagar
Pois desse jeito enganador
Melhor aprecio o perfume no ar
O macio da pele, o sabor,
E, os sons de ti...

Bem devagar
Pois me apraz,
Bem devagarinho
Escutando teu olhar
E, com muito carinho,
Abusar do que é meu...

Devagar
Domino teus pensamentos
Domo teus momentos
Que passam a ser nossos...

Devagar
Como quem quer mais nada
Sou tua amante, mulher e namorada.
Mas vou devagar a ti,
Para que assim também tu me percebas.

Devagar e sorrateira te aprisiono
Mesmo sendo tua aprendiz
E tu sorris servo e feliz.
Apaixonado e dono
De minha devassidão...

E, eu sou
Fingida, amada, safada, idolatrada...
E, ainda assim, dona do teu coração.
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 28/10/2007
Reeditado em 11/04/2009
Código do texto: T714141

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome da autora). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48276 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 16:42)
Tânia Regina Voigt