Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto das Mãos

Simples eram as tuas mãos nas minhas
resplandecendo no céu o esplendor
das linhas rosadas adivinhas
que a luz que de ti emana é de amor

O azul do céu era tudo o que tinhas
o verão trazia um sol abrazador
a ilusão neste azul era a rainha
e as mãos do poema são do autor

Sei que eu fico buscando um meio
de abafar o amor que me consome
Mas sem querer eu toco nos seios

Nesta loucura tormento vira fome
e este fluxo de tempo é um dilema
que só sacio escrevendo este poema
alexandre montalvan
Enviado por alexandre montalvan em 29/12/2020
Reeditado em 30/12/2020
Código do texto: T7146808
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
alexandre montalvan
São Paulo - São Paulo - Brasil
723 textos (31073 leituras)
310 áudios (8492 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 15:42)
alexandre montalvan