Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Anjo crescido

Um Anjo crescido
Acrescido de asas
Sentou-se a beira da minha cama,
E me falou, sobressaltado:

- Levanta que já é madrugada,
Dissipa-se o orvalho!

Eu, incrédula
Observei seus olhos
Amendoadamente cor- de- mel
E perguntei entusiasmada
Se ele caíra do Céu.

Mas ao invés de falar
Ele sorriu, gentilmente,
E mirou ofegante
A janela distante
Do meu aposento dormente.

- Levanta, já é madrugada!
Dissipa-se o orvalho!
Mira que lá fora ao léu
Aguarda-te o amado.
Ansioso por tê-la,
A caminhar ao teu lado.

Assim sussurrando
Um tanto mais calmo
Arrebatou-se o Anjo
Do meu prédio ao alto.
Deixou-me sentada
Com o meu melhor sorriso,
Respirando calor,
Sussurrando e sentindo:

“- Estou indo meu amor
Antes que o orvalho dissipe
desejo meu corpo
Contigo.”

E sem asas, parti,
Pelos teus caminhos notívagos.

Jessiely Soares
Enviado por Jessiely Soares em 05/11/2007
Reeditado em 05/11/2007
Código do texto: T723818
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jessiely Soares e o link para o site "http://recantodasletras.uol.com.br/autores/jessielysoares"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jessiely Soares
Bananeiras - Paraíba - Brasil, 33 anos
75 textos (2547 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 17:35)
Jessiely Soares