Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dizem que é amor

                                                 
                                                       De vez em quando
                                                       me enterro viva.
                                                       Depois é só explodir...

     e nascer novamente.
     E tornar a ter
     formas
     e pensamentos.
     Descobrir que a magia
     são os sentimentos
     e vagar pelos oceanos
     buscando as lágrimas
     do mentiroso tempo.
     Me detenho fascinada
     quando atravesso sem saber,
     o cone azul do teu olhar...

     A terra trona
     e o céu se expande
     numa gargalhada.
     Inevitávelmente
     sou (tremendo)
     primitiva,
     uma mulher
     descalça, sem maquiagem
     e extasiada.
Manilkara
Enviado por Manilkara em 13/11/2007
Código do texto: T735026

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Manilkara
Argentina
24 textos (32900 leituras)
6 e-livros (356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 05:32)
Manilkara