Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sitiado

Nesse sítio
de céu velado
por encardido véu
onde o tear insone das chaminés
não descansa a tecelagem,
e anoitece a tarde gris:
necessito
do teu riso de manhã,
um só riso de aurora
aos meus olhos tão cansados
de ocasos permanentes.

Nesse sítio
de trigo maculado
por venenos invisíveis
e de rio em desvario
se arrastando para o mar
com a morte nas entranhas:
necessito
da ternura pastoral
que se anuncia
nas estrelas dos teus olhos.

Nesse sítio
sitiado de ameaças
onde a rosa desespera
com a volta antecipada
da imprevista primavera
e as abelhas
nos garimpos das corolas
buscam um sol fora de tempo
para o ofício das colméias:
necessito
do amparo e do zelo que dedicas
aos meus sonhos lastimados
pra ordenar a luz dispersa
nas manhãs despercebidas.

Nesse sítio
espoliado
onde o arado da ganância
assinala a terra estéril
em cicatrizes de erosão,
onde a mesa sofre a safra
pela gula insaciável
de exilar o grão nos silos:
necessito,
nesse sitio,
que repares o jardim
ao mandato do descaso
e apascentes a poesia
com a humildade das ovelhas
e a presença da esperança.






Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 13/11/2007
Reeditado em 15/01/2008
Código do texto: T735735

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (86099 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 20:36)
Vaine Darde