Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha doce companhia

São duas vidas
separadas
pelo imenso mar.

Cada vida
em uma ilha
distante
uma da outra.

Durante o dia,
olhando fixamente,
vejo seu vulto,
seu movimento.

O vento não leva
o meu grito
e o mar
não me deixa
sair da ilha.

Durante a noite
eu vejo o clarão
da fogueira
que te aquece.

Pela distância
fazemos companhia
um ao outro.

Não posso exigir
nada de você!
De sorte estar ai.

Triste seria olhar
para o sul e para o norte
e não ter ninguém
para responder
aos meus sinais de fumaça.

Com minha camiseta
eu abafo o fogo
e faço da fumaça
meu lápis e meu papel.

Triste seria
se não tivesse ninguém
na outra ilha
para entender
os sinais de fumaça.

Você é livre
no espaço da tua ilha
para correr, pular,
voar, subir na árvore,
fazer o que quiser.

Estou do outro lado,
bem de frente,
olhando e admirando
você em sua ilha.
E esta mensagem
é o meu sinal de fumaça!
Mauricio Chila Freyesleben
Enviado por Mauricio Chila Freyesleben em 16/11/2007
Código do texto: T740085

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauricio Chila Freyesleben
Piçarras - Santa Catarina - Brasil, 44 anos
296 textos (15514 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 22:53)
Mauricio Chila Freyesleben