Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LUXÚRIA

Chegaste pra mim sorrindo
Fazendo o meu dia lindo
Dizendo: Eu te amo.
Meu coração em desajeito
Quase salta do peito
Tal qual um gamo.

Beijaste-me com ternura
Exibindo a formosura
De mulher amada;
Meu corpo quase flutua
Quando na pele nua
Tua língua fez cavalgada.

Nossas roupas ao léu
Eram testemunhas do escarcéu
Que fazíamos na cama;
Até as taças borbulhantes
Se mostravam cintilantes
À luxúria de quem ama.

Nossos corpos no lençol
Pareciam minhoca no anzol
Em movimentos, frêmitos, lascivos...
Na doçura dos gozos e gemidos
Libertavam-se minúsculos, atrevidos,
Milhões de espermatozóides vivos.
Carlos Melgaço
Enviado por Carlos Melgaço em 21/11/2007
Código do texto: T746210

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Melgaço
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 60 anos
1152 textos (33861 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 22:29)
Carlos Melgaço