Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“Queria ter teu útero fecundado...”


Quem não se apaixonaria
se ouvisse isso de alguém?
Viajaria pelo tempo
quando a fertilidade ainda existia
pensando em como seria
ser amada dessa maneira
Um amor tão duradouro
eternizado no nascedouro
Amor de entranhas
de prazer eternamente
visceral e complacente
Tão intenso que seria preciso
ir muito mais além da carne
para que ele não acabasse
um filho precisava gerar
Com o passar do tempo
ao olhar para aquela face
O amor fosse vivendo
de geração em geração
como a mais bela canção
nos traços daquela família
Alguns se amaram tanto
que entre risos e prantos
fizeram alguém além deles dois
Outros somente desejaram
nem sequer se tocaram
deixaram o ato para depois
ficou somente a lembrança
em papéis e poesia
úteros que não foram visitados
muito menos fecundados
por aquele que devia
Pais e mães só no desejo
que sequer deram beijos
Hoje eu sei com certeza
os amores inesquecíveis
se darão em outra vida
Aqui são impossíveis.
Heloisa Prado
Enviado por Heloisa Prado em 26/11/2007
Código do texto: T753237
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Heloisa Prado
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
270 textos (33906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 00:53)
Heloisa Prado