Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASSIM È O AMOR DE CADA DIA

O amor ferido, transbordou pela alma
Na tarde esfriada
Ele ainda não havia cortado
as asas dos sonhos.
Assim, a chama do amor ainda cavalgava
Mais forte do que nunca no seu coração
Havia muito combustível naqueles olhos
Que vertiam mágoas e incertezas
No cenário neblinoso onde o amor se desfez
 
Amor patológico disseram os doutos
Amor puro retrucaram os românticos
Amor verdadeiro gritaram os apaixonados
Amor impossível rebateram os poetas

Até porque nenhum amor é imune
Até porque nenhum amor é verdadeiro
se não tem lágrimas e apertos na alma!

Mas o tempo soberano, sempre encarrega-se de fechar as portas à dor
E os sonhos florescem em outra pessoa
Assim é o caminho torto do amor!
 
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 30/11/2007
Reeditado em 10/05/2015
Código do texto: T759616
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1280 textos (70046 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 20:16)
Celio Govedice