Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Folha Ao Vento

Me sinto na escuridão e não posso ver o sol
procurei sua figura mas não achei nada ao redor
eu tinha tanto amor guardado aqui pra te dar
mas acho que não é o suficiente você não vai me escutar
hoje só sobraram as lágrimas
e os corredores estão vazios
hoje a chuva me consome
e eu me abraço a dor e ao frio
não há nada mais que eu possa fazer
agora tudo o que faço e voltar para casa
eu já tentei de tudo e hoje não me resta mais nada
venha meu doce amor e bata a minha porta
mas se apresse ou vai me achar junto a minhas esperanças mortas
o que eu sou apenas um cão sarnento
apelando por um pouco de atenção
eu já gritei tanto por ti
eu já te dei meu coração
hoje espero naquele mesmo lugar os vermes me consumirem
talvez eu seja um estranho
e talvez não dê pra ver
todo amor que eu tinha
tudo que eu daria por você
pode me enxotar como um cão sarnento
uma folha ao vento
os seus olhos não poderam ver
o que eu faria por você
eu apenas queria um pouco do seu amor
Marcos Menezes de Almeida
Enviado por Marcos Menezes de Almeida em 04/12/2007
Código do texto: T764075
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Menezes de Almeida
Aracaju - Sergipe - Brasil, 32 anos
361 textos (17649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 21:56)
Marcos Menezes de Almeida