Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Clímax Poético

Sem culpas a metafísica
O eu e o tu estão tombados
no histórico de um patrimônio.
Feito pele e sem pecado

E os versos se acoplam.
Cruzam-se. Caleidoscópio.
Mutações de rimas cálidas
esboçando nudez dos corpos

E a boca morde a metáfora
enquanto suores táteis
explicitam unhas sangrentas.
Frêmitos líricos ecoam fáceis

Mudez tônica, respiração frágil
Abraços de letras tão somente exaurem
E finda a linha que tremulava tênue
Clímax poético, gozo inigualável.

Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 26/12/2004
Código do texto: T926


Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
510 textos (26711 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/10/20 08:45)
Dora Leal