Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mar Revolto

"Em tuas palvras suaves ou não
Aprendo a navegar em mares calmos
Tenho forças para seguir na tempestade
Há momentos que nos enfrentamos
Há pequenos surtos os quais nos abraçamos

Estremeço fora das paredes ao ver-te
Pois, tenho em ti uma pintura paterna
lembro dos conflitos como um flerte
Do ombro amigo nas brigas maternas"

"Caro filho que germina na escola
Em dias de sol e chuva
Compartilhamos cenas da vida
Vejo-te crescer e surpreender
Por mais que doa, não esquecerei de você

Com afinidades ou não, zelo teus passos
Pois, serás aluno! Confidente, quem sabe?
Trajo-me de sapatos por um tempo
mas, tu te guias livre
Nas fotografias lembras de minha parte"

Somos oceano, hora agitado, hora descansado
Quando nos avistamos, num breve silêncio
Nos saudamos e voltamos ao passado
Como pai e filho, amigo ou inimigo
Mas, não esquecemos das manhãs e tardes...
Humberto Matias de Amorim Sobrinho
Enviado por Humberto Matias de Amorim Sobrinho em 31/08/2006
Código do texto: T229657
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Humberto Matias de Amorim Sobrinho
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil
68 textos (8763 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/07/21 19:48)
Humberto Matias de Amorim Sobrinho