Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Póstuma Vida

Primeiros versos da minha despedida,
Te amo, para sempre amarei,
Os momentos que antecipam minha enfermidade
Diante do último trabalho poético pra saudade...
Sua alma é a essência imaterial do meu ser;
Tenha o meu espírito, pois ele é o único bem
Que deixarei pra você!
Sua palma é a clareza vital, para viver um grande amor;
Então faça das suas vontades, assim o que quer
E o que mais desejar! O Sentido do verdadeiro amor!
Continue tudo aquilo que começei...
Faça de cada amanhecer um dia e uma canção
Mais linda que a outra;
Guarde os meus sonetos como lembrança,
Minha morte está breve e vinda,
Estarei no arco-da-aliança,
Saberei se minha convicção estará no céu da boca,
Somente assim nada mais tenho a fazer...
Se por essas e outras circunstâncias,
Quando a morte me designar, sempre lembrarei de você!
E se a minha vontade de viver for menor,
Desfalecerei e temerei todos os meus sentidos,
Resigna-se este poema, tira a dor da vida;
Neste breve adeus, o amor venceu a vida;
Tão nítido e nulo este signo sinal
Te amarei em outra vida
Do principio até o final.
Ezequiel Soares
Enviado por Ezequiel Soares em 21/09/2007
Código do texto: T662451
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ezequiel Soares
Embu das Artes - São Paulo - Brasil, 29 anos
38 textos (1514 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 13:45)
Ezequiel Soares