Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VENTO DE NERUDA


*homenagem a Pablo Neruda,

por Lílian Maial

 




O vento é um doce pássaro
de asas abertas, de bicos pontudos,
Rondando-me e atraindo-me,
tentando me afastar de ti.

Não, não quero ir!
Quero abraçar a vida e o amor,
passar meus dias em teus braços,
caminhando lado a lado.

Guarda-me em teu peito,
silencia meu compasso,
apenas por uns instantes,
até que ele não mais sopre e me esqueça.

Faze de teu corpo meu albergue,
enquanto a tempestade busca outros caminhos,
outros amantes,
outros rochedos.

Ouve o som da revoada!
É o vento me querendo,
me caçando,
tentando me levar pra longe.

Não, amado, não deixa!
Cobre-me com teu corpo,
abraça-me com teu amor,
aquece-me com teu calor,
que ele passará e pousará
noutro corpo sem alento.

Vai, esquece o vento!
Deixa que parta,
que me procure louco,
vendavais e tormentas,
por entre vales, montanhas, oceanos,
que eu me enterro em teu sorriso,
e durmo tranqüila, protegida,
por um instante.


************
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 07/11/2005
Código do texto: T68532


Comentários

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1236 textos (274715 leituras)
21 áudios (14075 audições)
3 e-livros (1604 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/12/20 11:06)
Lílian Maial

Site do Escritor