Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mary Pollyana

Anjo de candura,
De amor e de doçura,
Que ilumina minha noite escura

Tu que inspiras o meu ser,
Faze de teu sorriso e tua alegria,
A força para o meu viver.

Tu Que ages como uma flor,
Faze de tua beleza e teu perfume,
O bálsamo para minha dor.

Tu que me motivas a lutar,
Faze de tua força,
O impulso ao meu caminhar

Tu que acorreste em meu socorro,
Na hora em que achei que tudo já estava acabado,
No dia mais nublado e triste,
E trouxeste de volta o brilho de um dia ensolarado,
E me chamaste de volta a sorrir,
E me ajudaste a reconstruir.

O mundo parecia pequeno para minha tristeza,
E negro era o meu porvir.
Mas tu mostraste que ele é pequeno para a felicidade,
Que está por se abrir.

Foste e és a companhia que interessa,
Em meio ao tumulto da multidão.
Flor de luz de minha vida,
Sublime estrela caída,
Das belezas da imensidão.

Tu que vens da bênção das flores
Da divina claridade,
Para tecer-me a felicidade,
Em sorrisos de esplendor,
Para aliviar minha dor.

És meu tesouro infinito,
O meu segredo mais bonito,
Aquele que não se consegue guardar.
Marlon Oliveira
Enviado por Marlon Oliveira em 15/10/2007
Código do texto: T695770

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marlon Oliveira
Imperatriz - Maranhão - Brasil, 45 anos
23 textos (1256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 14:27)
Marlon Oliveira