Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O limite do precipício

De repente estávamos todos sob aquela mesma chuva
Aquele outono com gotas de verão, vento de inverno
E cheiro de primavera.

De repente eram as flores que dançavam
Enquanto todos se abraçavam
Não em paz completa ou harmonia repentina
É que de repente o medo superou a raiva
A solidão superou o ódio
E tornou-se necessário tocar o outro
Sentir a lágrima do outro, os braços
Todo aquele calor que se alcança apenas estando junto.

De repente o amor da minha vida era a humanidade
E éramos todos completos
Não nos faltava parte, metade, continuação
Estávamos juntos por simplesmente gostar
De viver.
Daniel Cavalcanti
Enviado por Daniel Cavalcanti em 06/12/2007
Código do texto: T767093

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Cavalcanti
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
125 textos (3495 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 11:28)
Daniel Cavalcanti