Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE QUERÊNCIA EM QUERÊNCIA:

De querência em querência:
(quem quiser, me puxe as orelhas)
****************************************

Os anos se passaram
Quase sem eu perceber
Os amigos, longe foram viver.
Eu também, minha casa, deixei.
Fui viver de querência, em querência,
Sem saber, o que eu procurava.

A idade avançou de pressa
Não teve dó, me fazendo sofrer.
De saudades, quase vim a morrer.
Tudo porque um dia minha casa deixei.
Para andar, de querência em querência.
Sem jamais encontrar, o que procurava.

Minhas vistas foram nublando,
Já cansado não sabia o que fazer.
Só pedia a Deus que me deixasse viver
Para ver de volta a casa que um dia deixei
Por isso, eu vivi, de querência em querência.
Busquei, sem saber, o que eu procurava.

Hoje regresso sem nada encontrar
Na minha mala, nada tinha pra eu trazer.
Alem da dor, e esta vontade de voltar a ver.
Esta casa que um dia, sem pensar eu deixei.
Apenas pra andar, de querência em querência.
Deixando aqui, o que lá fora, eu procurava.
*****************************************************
De querência em querência
Eu andei, por este mundão afora.
Buscando lá, o que eu tenho agora.
Sem reclamar, que, minha casa deixei.
Não vivo mais, de querência em querência.
Meu lugar é aqui, não lá, por onde eu andava.


Volnei R. Braga


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 04/04/2006
Código do texto: T133350
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
2317 textos (155421 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 10:32)
Volnei Rijo Braga