Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu tempo

Sou de um tempo onde as flores eram mais
coloridas e seu perfume de intenso odor.
Onde o amor era mais sincero e a
felicidade par constante de meus dias.
De um tempo em que não me preocupava
 com o tempo, pois havia muito tempo.
Que as amizades eram cultivadas no seio
 da confiança e partilhadas de forma real e serena.
Sou do tempo onde o romantismo era
cultuado como virtude primeira, os homens,
gentis, ainda mandavam flores e bilhetes
com cheiro bom de colônia.
Tempo em que a lua era mais brilhante e
 meus olhos refletiam a paz que os corações
de apaixonados amantes ecoava intensamente.
Época de serenatas ao som de violões e
vozes cantantes, carregadas da emoção
 que fluía de almas e amores.
Ainda não perdi a poesia de tempos tão passados,
mas confesso viver a nostalgia da remota
realidade na fantasia de desejos
 outrora experimentados.
Meu coração, ferido pelas adversidades de
amores incompreendidos, já não bate
tão harmonioso, apenas cansado.
A alma acompanha seu ritmo dissonante
tentando absorver feito gota d’água o
 que ainda resta de sentimento.
Sou do tempo distante, da certeza de ter
conhecido e perdido você no mesmo instante.
Rita Venâncio
Enviado por Rita Venâncio em 04/06/2009
Código do texto: T1631848
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Rita Venâncio
Salvador - Bahia - Brasil, 51 anos
8145 textos (83885 leituras)
2 e-livros (140 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 23:30)
Rita Venâncio