Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE

                     

Eu estou sentindo uma infinita saudade
vinda de não sei que infinito do mundo .
Uma saudade doída,  que pede que eu fale,
chore, escreva, blasfeme
ou lhe dedique, apenas, um verso triste,
sem rima, sem métrica, sem forma ...
Um verso branco esmaecido pelo tempo,
com o incolor das grandes tristezas ...
E eu  falo,  choro, escrevo e blasfemo .

Não sei se justa ou injustamente,
não sei fazer versos brancos
para aliviar minha saudade,
como não sei contra quem devo blasfemar,
por isso, blasfemo a esmo ...

Olho em meu redor  os que passam
com o semblante sem marca de saudade,
de revolta ou de tristeza.

Olho novamente e penso, e medito detidamente
e vejo que Deus me deu um coração
infinitamente sensível,
capaz de amar, sentir, sofrer e perdoar.
E o que fiz eu para merecer tanto   ?

Reflito envergonhada e concluo
que seria ingrata, friamente ingrata,
se continuasse blasfemando infinitamente
contra não sei quem ...
Porque pior, bem pior
do que não sentir uma infinita saudade,
é ter o coração infinitamente deserto de ternura,
de afeto, de sensibilidade e da própria saudade ...

   Maria Nascimento Santos Carvalho
   Site :  www. marianascimento.net











Maria Nascimento
Enviado por Maria Nascimento em 24/08/2007
Código do texto: T622526
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Nascimento
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 72 anos
904 textos (45709 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 23:19)
Maria Nascimento