Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTAMOS FORA DO AR TEMPORARIAMENTE POR FAVOR TENTE MAIS TARDE



                         NINGUÉM PARA OUVIR.
       NESTES MOMENTOS EM QUE A ANGÚSTIA VEM VISITAR
     FAZENDO LEMBRANÇAS DO PASSADO VIR E ATORMENTAR.
         HÁ UM AVISO DIZENDO: ALI NEM SEI SE POSSO ANDAR
                   POIS QUANDO HÁ CORDAS NO PESCOSSO
             É TÃO DIFÍCIL A TRÊS PALMOS DO CHÃO ANDAR.


         SOSINHO ESTIVE TAL QUAL UM FANTASMA A PASSEAR,
       AGORA QUE TRISTÃO E IZOLDA NÃO ESTÃO MAIS A BAILAR,
                  ESTÁRIA ELA SEM REMOS E UMA PÁ
                 ANDANDO SEM RUMO APÓS ENTERRAR.

    SEM QUERER DESCOBRIR QUE NÃO DERRAMO A MAGOS ESTE FIM.
             ONDE CONSTRUIREI EM UMA PONTE PARA ME JOGAR,
                GIGANTES DE PEDRA ESCREVENDO ATÉ CANSAR,
                               OU ATÉ O CAFÉ ACABAR.


                       ALI NEM VEREI SEUS OLHOS CINZAS
    NO ESCURO CANTO DA SALA A PERDER PARA A NOITE OUTRA VEZ.
                    HOJE SENTI SALDADES E RESOLVI TE LIGAR,
                    POIS O VENENO TOMADO DEMORA A MATAR.


                NÃO OUVI A SIRENE DO CARRO FUNERÁRIO TOCAR
                 E AS TENTATIVAS SOBRECARREGARAM AS LINHAS.
                            TEVE UMA TEMPESTADE AUQI PERTO.

              ''JÁ NÃO VOU OUVIR O CHORO DOS NOSSOS NETOS.''

DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 08/09/2007
Código do texto: T643936

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11184 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 11:23)
DIEGO HUXLEY