Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMAS DE MANHÃ


Primeiro foram os olhos,
trêmulos e bêbados,
sorvendo ávidas lágrimas,
cheios de remorso
por inundar o peito
que de nadar sozinho o leito,
sucumbia à maré,
sem margem,
na infinidade das águas
de suas mágoas,
até que a mente
asfixiada daquela aflição
fulminou a alma em fogo
e eu não tive remédio
senão afogá-la de chorar.
Diego Duarte
Enviado por Diego Duarte em 10/10/2018
Reeditado em 10/10/2018
Código do texto: T6472936
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Diego Duarte
Ananindeua - Pará - Brasil
401 textos (7848 leituras)
3 e-livros (135 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/20 06:36)
Diego Duarte