Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oceano

Os teus olhos verdes
Fundem-se nos meus
Sem entrelinhas, com a perspicácia do detalhe
As palavras estão no seu manto que se assemelha a um oceano imenso que nos une
Incenso que nos consome o momento pausadamente no pormenor da angústia hoje apagada do tempo.
 Tempo que se assemelha a uma tempestade que se foi
Mesmo que chova meu amor
Mesmo que chova uma vida inteiraO sol iluminou a alma
Até nos arraiais mais pobres
Passei fome da tua carne
Sede da tua boca
Frio da saudade dos teus braços
Mórbidas as noites sem abrigo.
Mas hoje,
Os teus olhos são verdes
Tão verdes quanto o meu olhar quando te vê
E os meusNão passam de reflexo dos teus
São um espelho da tua agonia quando tu não estás
São lágrimas quando me largas as mãos, e eu não os vejo
São tristeza quando não se fundem nos meus
Os nossos olhos são a foz de um rio
Porque desaguam no mesmo lugar
Se desfazem e entrelaçam num só
Sem detalhes
Nas profundezas do oceano do coração...
Joana Sousa Freitas
Enviado por Joana Sousa Freitas em 30/10/2005
Código do texto: T65419
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joana Sousa Freitas
Portugal, 42 anos
118 textos (7471 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/19 11:59)
Joana Sousa Freitas