Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sopro nas cinzas

Cinzas nuvens pelos céus
Passam lestas lado a lado
Cobrem minh'alma com véus
Desnudando-a no seu fado

Nesta tristeza sem par
Longe aqui de ti ausente
Ouço sinos a dobrar
Como quando morre gente!

Muda o tempo muda a hora
Muda o espirito que chora
E a tristeza se evapora

Vai! Afinal o tudo é nada
Vai! Tal como cinza apagada
Volta a nascer se soprada!

(Dedicado a meu pai que se foi, mas continua presente nas folhas da árvores)
RoqueSilveira
Enviado por RoqueSilveira em 25/10/2007
Código do texto: T709112

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de M. Conceição Roque da Silveira e o site www.letrasdispersas.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoqueSilveira
Portugal
235 textos (8627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 15:02)
RoqueSilveira