Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE

A garganta do galo aberta
Traz a manhã
Que desperta
Sem
A devida
Maturidade
Porque no bojo da noite
Deserta
Uma
Torneira estava
Aberta
A gotejar
Pingos de saudade!
Celio Govedice
Enviado por Celio Govedice em 01/11/2007
Reeditado em 10/05/2015
Código do texto: T718876
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Celio Govedice
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil
1280 textos (70047 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 19:36)
Celio Govedice